quarta-feira, 16 de março de 2011

Pastor da AD em Rio Preto está na mira da justiça por suposta falsidade ideológica

Postado por: Edson Araújo às 13:15 Comente

De acordo com jornal Diário Web a diretoria da Igreja Assembleia de Deus Ministério Rio Preto acham desnecessária a quebra de sigilo bancário da igreja e de outros seis membros da instituição que estão sendo investigados pela justiça.
A mega-igreja da cidade de São José do Rio Preto está na mira da justiça por um suposto crime de falsidade ideológica cometido pelo atual presidente da igreja, pastor Wanderley Melo.
Melo é acusado de usar assinatura falsa do pastor morto José Perozin para assumir a presidência da igreja em 2009. Ou outros cinco membros da igreja são acusados de receber carros e outros presentes de Melo para dar apoio no controle da igreja.
Por meio de nota oficial, eles alegaram que não é necessário abrir o sigilo bancário e que “uma simples solicitação aos pastores e a diretoria da igreja dos documentos era suficiente para que fosse entregue.”
Ainda de acordo com a nota da assessoria da igreja os pastores Osório Guson, João Nilton de Melo, Devair Garuti e o ex-gerente administrativo André Faustino Machado não receberam carros da entidade. Todos alegaram que pagam financiamento dos veículos.
O promotor de Justiça Antônio Baldin deve receber nos próximos dias o inquérito policial com o pedido da quebra do sigilo das contas bancárias dos membros da igreja. Em seguida o pedido da quebra de sigilo será encaminhado para análise do juiz da 3ª Vara Criminal, Diniz Fernando Ferreira da Cruz. O caso chegou ao Fórum na última sexta-feira.

Entenda o caso

Em 2009 falece o pastor presidente da Assembleia de Deus Ministério Rio Preto, José Perozin e um documento supostamente assinado por ele dava a diretoria da igreja para o pastor Wanderley Melo.
O pastor Aparecido Perozin, irmão do pastor falecido, reivindica para si a sucessão. E duas pericias constataram que a assinatura do documento apresentado por Melo era falsa.
Aparecido Perozin faz denuncias que Melo presenteava pastores para receber apoio e continuar no controle da igreja. De acordo com ele, Wilson Luiz da Silva teria recebido um Corsa; Osório Guson, um Honda Civic; João Newton de Melo, irmão do atual presidente da igreja e tesoureiro, um Renault Mégane; Devair Garutti, um Renault Sandero e André Faustino, um Corsa.
Com informações Diário Web e Paulopes

Ninguém comentou :(

Postar um comentário

EM CASO DE DÚVIDAS:
- Seu comentário de preferência precisa ser relacionado com o assunto do post;
- Link quebrado ou algo assim, POR FAVOR avise o mais rapido possivel para que possamos corrigir;
- Cuidado com as palavras, não use palavrões e nem palavras que venham a ofender alguém. Comentários desse gênero não serão publicados;
- Se quiser deixar sua URL, comente usando a opção OpenID;
- Com as suas dúvidas exclaressidas... opine, discuta, verbalize, interaja;

QUE A GRAÇA E A PAZ DO NOSSO SENHOR E SALVADOR JESUS CRISTO ESTEJA COM TODOS VOCÊS!

VOLTE SEMPRE!

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p