quarta-feira, 20 de junho de 2012

“Amai a vossos inimigos” Devemos Amar a Satanás?

Postado por: Edson Araújo às 15:06 Comente


Perguntas Bíblicas sobre: "“Amai a vossos inimigos” Devemos Amar a Satanás?"
“Amai a vossos inimigos” Devemos Amar a Satanás?
Recentemente fui surpreendido com esta pergunta. A resposta parece tão óbvia que poderia ser respondida com um simples não, mas esta é uma pergunta sincera e baseada em um texto Bíblico: Mt 5.44, onde o Senhor Jesus disse: “Amai a vossos inimigos”.
O raciocínio para a questão está baseado no fato de satanás ser nosso inimigo, então se o Senhor Jesus disse para amarmos nossos inimigos, devemos amar a satanás. É isto ou há outro significado?
Para apresentarmos uma resposta honesta a esta questão, precisamos em primeiro lugar fazer uso da hermenêutica, que é a arte de interpretar. Ou seja, precisamos interpretar o texto Bíblico. Quando lemos um texto Bíblico precisamos ter em mente alguns aspectos para que possamos interpretar corretamente, como o plano de fundo histórico, quem falou, para quem foi falado (ou escrito), a língua original, o tipo de literatura e até mesmo as condições geográficas.
Não é minha intenção complicar ao ponto de não ser possível entender. Portanto, vou abordar a questão de maneira simples, mas sem fugir dos princípios de interpretação.
A mesma afirmação amai a vossos inimigos, é repetida por Jesus em Lc 6.27 e 35. Mas, vamos usar como base apenas a referência de Mt 5.44 para simplificarmos a resposta. Uma vez que Lucas nos apresenta uma condensação do discurso de Jesus descrito por Mateus.
A frase em questão dita por Jesus, foi pronunciada no famoso sermão da montanha, que é considerado o primeiro grande discurso de Jesus. Esta mensagem de Jesus manifesta os princípios segundo os quais todo cristão deveria viver.
A parte do sermão no qual a pergunta está baseada (Mt 5.44), é uma seção onde o Senhor Jesus está tratando da Lei Mosaica (Mt 5.17-48). Primeiro ele trata da questão do assassinato e do pecado da ira (Mt 5.21-26), nos versículos 27 a 30 ele trata da cobiça, nos versículos 31 a 32 ele trata da questão do divórcio, nos versículos 33 a 37 ele fala sobre os juramentos, do versículo 38 ao 42 ele trata da chamada lei da vingança e, finalmente, chegamos ao nosso ponto que está no contexto dos versículos 43 a 48 onde Cristo Jesus nos fala sobre a lei do amor.
Se você analisar a subdivisão que apresentei acima verá que o Senhor Jesus está tratando de questões humanas: assassinato e ira, cobiça e adultério, divórcio, juramentos, vingança e amor ao próximo. As questões tratadas falam do relacionamento do homem na sociedade e qualquer interpretação espiritual não pode fugir deste contexto.
Uma das regras de interpretação é que você nunca pode interpretar um texto fora do seu contexto, ou seja, você não pode tomar uma frase isolada e tentar interpretá-la. O texto sobre o qual se levantou a questão, sobre se devemos amar a satanás diz assim:
Ouvistes o que foi dito: Amarás ao teu próximo, e odiarás ao teu inimigo.

E só então temos a continuação:
Eu, porém, vos digo: Amai aos vossos inimigos, e orai pelos que vos perseguem;
No tempo de Jesus havia um entendimento errado sobre Lv 19.18 que diz:
Não te vingarás nem guardarás ira contra os filhos do teu povo; mas amarás o teu próximo como a ti mesmo. Eu sou o Senhor.
Autoridades religiosas tomaram esta afirmação; amarás o teu próximo como a ti mesmo, e haviam acrescentado; e odiarás o teu inimigo. Os judeus acreditavam que os gentios eram inimigos e não estavam inseridos na palavra “próximo” usada neste versículo.
Em contraste com o que se acreditava na religião judaica da época, o Senhor Jesus diz: Amai aos vossos inimigos. Este é um mandamento sobremaneira elevado, somente Jesus poderia ter feito tal afirmação. Ele não permite o ódio e nos mostra que mesmo um inimigo é nosso próximo.
Portanto, a questão não é de relacionamento de Deus com o homem, ou do homem com o diabo. O texto está tratando do relacionamento do ser humano com seus semelhantes.
Quanto a Satanás a Palavra de Deus nos aconselha:
Ef_4:27 nem deis lugar ao Diabo.
Tg_4:7 Sujeitai-vos, pois, a Deus; mas resisti ao Diabo, e ele fugirá de vós.
1Jo_3:8 quem comete pecado é do Diabo; porque o Diabo peca desde o princípio. Para isto o Filho de Deus se manifestou: para destruir as obras do Diabo.
Estes três versículos acima nos falam de como devemos nos relacionar com o diabo. Não dando espaço, resistindo-o e sabendo que a obra de Jesus opera a destruição das obras do diabo. Não há nenhum versículo bíblico que nos diga para sermos sequer simpáticos com ele.
Espero que este texto tenha respondido sua pergunta.
Que Deus te abençoe!
Autor: David Mattos
Fonte: Pr. David Mattos 

Ninguém comentou :(

Postar um comentário

EM CASO DE DÚVIDAS:
- Seu comentário de preferência precisa ser relacionado com o assunto do post;
- Link quebrado ou algo assim, POR FAVOR avise o mais rapido possivel para que possamos corrigir;
- Cuidado com as palavras, não use palavrões e nem palavras que venham a ofender alguém. Comentários desse gênero não serão publicados;
- Se quiser deixar sua URL, comente usando a opção OpenID;
- Com as suas dúvidas exclaressidas... opine, discuta, verbalize, interaja;

QUE A GRAÇA E A PAZ DO NOSSO SENHOR E SALVADOR JESUS CRISTO ESTEJA COM TODOS VOCÊS!

VOLTE SEMPRE!

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p